Piada – Caipiras

- Zé vamos brincá di antônimo?

- O que cê falô?

- Brincá di antônimo, sô! Qué dizê, uma coisa contrária da otra! Por exemplo: arto e baxo, forte e fraco!

- Ah, intindi tudim agora! Intão, vamu brincá!

- O que vai valê??

- Uma cerveja… Eu começo, tá?

E os dois mineirinhos começaram a brincadeira:

- Gordo?

- Magro!

- Hômi?

- Muié!

- Preto?

- Branco!

- Verde?

- Uai, verde? Verde tem esse tar de antônimo, não!

- Craro que tem!

- Intão explica, sô!

- Maduro!

- Ai, caráio! Perdi a aposta! Vâmu di novo, valendu ôtra cerveja? Mas dessa veiz eu cumeço!

- Pódi cumeçá!

- Saúde?

- Duença!

- Moiádo?

- Seco!

- Agora cê me paga fiudumaégua! Qué vê só?

E ele fala:

- Fumo?

- Não, não! Peraí… fumo num tem antônimo!!

-Craro qui tem, uai!

- Intão, diz aí, qualé o antônimo di fumo?

- Essa é fácil, sô…Vortemo!

DILMA vs AÉCIO

O ninja

tumblr_nal13wTZAP1qdlh1io1_500

Invenções criativas

necessidade_incomum08

Piada – Loira

Sofrendo com o frio, a loira vai até a farmácia e pede um saco de água quente.

- É para aquecer os pés na cama! – explica ela para o farmacêutico.

- Olha, no momento este produto está em falta, mas eu posso lhe dar uma idéia: você tem gato em casa?

- Tenho!

- Então! Lá em casa eu também tenho um gato, e coloco ele nos pés da cama… Não é a mesma coisa, mas ajuda bastante!

A loira saiu toda empolgada com a idéia. No dia seguinte ela chega na farmácia, furiosa, com arranhões espalhados por todo corpo.

- O que aconteceu? – perguntou o farmacêutico, aflito.

- Culpa dessa sua idéia maluca de colocar o gato pra aquecer meus pés!

- Por quê? – tornou ele, sentindo-se culpado – O gato era muito bravo?

- Não, era mansinho. Bom, pelo menos até eu fazer ele beber um litro de água quente!

Curiosidades – Locutores

Diogo Portugal

Pior castigo de um pai

Saindo pela tangente

Parkor ou Quebrakor?